Regiões

UTAD à bolina na “Década dos Oceanos”

A Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) entra na rota da “Década das Nações Unidas das Ciências do Oceano para o Desenvolvimento Sustentável”. A 17 de março, o evento “O Oceano e o Clima” reunirá diversos especialistas nacionais e contará com as presenças do ministro do Mar, Ricardo Serrão Santos, e do presidente do Comité Português para a Comissão Oceanográfica Intergovernamental da UNESCO (CP-COI/UNESCO), Luís Menezes Pinheiro. Será ainda inaugurada a exposição “Oceano: Motor do Clima e Berço da Vida” no Museu de Geologia da UTAD.

“Com estas iniciativas, a UTAD dá o seu contributo para a Década das Ciências do Oceano para o Desenvolvimento Sustentável. O conhecimento científico é fulcral para uma economia azul sustentável, sobretudo quando nos debatemos com o impacto das alterações climáticas”, afirma o reitor da academia transmontana, Emídio Gomes.

Será em torno da resiliência às alterações climáticas e da modelação do sistema climático que as intervenções dos investigadores da UTAD, Artur Sá e João Santos, se vão focar. “O Oceano e o Clima na Década das Nações Unidas das Ciências do Oceano para o Desenvolvimento Sustentável” será a palestra proferida pelo presidente da CP-COI/UNESCO. Caberá a Filipe Duarte Santos, presidente do Conselho Nacional do Ambiente e do Desenvolvimento Sustentável, abordar os desafios da mitigação das alterações climáticas e o oceano”, enquanto Fátima Abrantes, investigadora do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) e vencedora do prémio “Ambassador 2021” da American Geophysical Union’s, falará sobre “Oceano e Clima: Lendo o passado para informar o futuro”. A intervenção de Amadeu Soares, da Universidade de Aveiro, centrar-se-á nos impactos das mudanças climáticas nos ecossistemas costeiros e marinhos.

Presidida pelo reitor da UTAD, Emídio Gomes, a sessão de abertura do evento “O Oceano e o Clima” contará com a presença do ministro do Mar, do presidente do Comité Português para a COI/UNESCO, do Presidente da Estrutura de Missão V Centenário Fernão de Magalhães e do presidente da Câmara Municipal de Vila Real.

O seminário “O Oceano e o Clima” é uma iniciativa do Comité Português para a Comissão Oceanográfica Intergovernamental da UNESCO, coorganizada pelo Ministério do Mar, pela Estrutura de Missão V Centenário Fernão de Magalhães e pela UTAD.

Exposição para mergulhar no fundo oceânico

“Oceano: Motor do Clima e Berço da Vida” é o nome da exposição que vai ser inaugurada, a 17 de março, no Museu de Geologia Fernando Real. Além de painéis informativos, os visitantes vão ter a oportunidade de explorar as profundidades dos oceanos através da observação de amostras de sedimentos do fundo oceânico, corais, nódulos e crostas polimetálicos e chaminés de vulcões de lama. Seja ao microscópio ou à lupa binocular, vão poder conhecer microrganismos como diatomáceas (microalgas marinhas), foraminíferos (microzooplankton) e micropoluentes (como plásticos).

“O oceano foi o berço dos seres vivos primitivos e continua, nos dias de hoje, a ser absolutamente crucial para a sustentabilidade da vida no Planeta, tendo um papel primordial no clima global e nos riscos naturais relacionados com os fenómenos meteorológicos extremos”, antecipa a diretora do Departamento de Geologia, Elisa Preto Gomes.

A exposição “Oceano: Motor do Clima e Berço da Vida” pode ser visitada até 30 de setembro, sendo a entrada gratuita.

Website oficial: http://utad.pt

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Veja Também
Fechar
Botão Voltar ao Topo

Adblock Detectado

Por favor desative o Ad Blocker neste site