RegiõesSociedade

Violante Saramago

Livro de Violante Saramago, filha única de José Saramago, apresentado na Biblioteca Municipal

O Município de Moimenta da Beira, através da Biblioteca Municipal Aquilino Ribeiro e as Edições Esgotadas, dinamiza no próximo sábado, dia 30 de abril, às 21 horas, a iniciativa “Encontros com as memórias de Violante Saramago Matos”, autora da obra “de memórias nos fazemos”, com apresentação a cargo de Ana Maria Oliveira.

“de memórias nos fazemos” é um livro cheio de histórias da sua relação “cúmplice” com o pai, de respeito e de amor para a eternidade. A única filha do escritor laureado com o Prémio Nobel de Literatura, conta como este lhe ensinou a não escrever sobre o que não sabia e como um olhar do escritor lhe serviu muitas vezes de lição de vida. O livro foi escrito no ano em que, se vivo fosse, José Saramago faria 100 anos.

Violante Reis Saramago Matos nasceu em Lisboa, em 1947, e licenciou-se em Biologia, área em que sustentou a sua atividade profissional, enquanto professora do ensino secundário e técnica de controlo laboratorial de alimentos, bem como parte significativa da sua atividade extra-profissional nas questões ligadas ao ambiente e ao ordenamento do território. Ativista e dirigente da luta estudantil contra a ditadura e a guerra colonial, foi presa no 1º de Maio de 1973, tendo cumprido 3 meses na prisão de Caxias. Depois de 1974, continuou a ter intervenção política, quer a nível partidário, quer em movimentos cívicos com destaque para os de apoio a Timor-Leste, contra a guerra do Iraque e pela despenalização da IVG. Foi deputada à Assembleia Legislativa da Madeira, entre 1996 e 2000, e em 2006. Entre 1997 e 2001, foi vereadora na Câmara Municipal do Funchal. Publicou, também com a editora Edições Esgotadas “Quinas, pelo Mar Fora…” (2018), “Quinas, uma Viagem à Ria” (2019), “Tixa a Presidente!” (2019) e “Quando o Verão Amadurece” (2020).

Artigos Relacionados

Veja Também
Fechar
Botão Voltar ao Topo

Adblock Detectado

Por favor desative o Ad Blocker neste site