OpiniãoPolítica

Impacto climatérico no Douro

Por Eng.º Francisco Gouveia

https://www.noticiasaominuto.com/

Já está em funcionamento (e passível de consulta) a plataforma INFRAVINI que pretende contribuir para “minimizar os custos e risco de produção na vinha na região do Douro”. Trata-se de uma iniciativa do Instituto de Engenharia do Porto, onde colaboraram também a UTAD e a GEODOURO.

Esta plataforma disponibiliza dados essenciais sobre as alterações climáticas, com todos os dados inerentes (climáticos e agronómicos) com cruzamento dos dados locais com as previsões meteorológicas.

Pretende-se que o sector vinícola se habitue a lidar com o aumento da temperatura ambiente, as vagas de calor geralmente a ela associadas, aos ventos fortes, às chuvas intensas e, muito particularmente, aos períodos de seca que, como actualmente constatámos, tendem a ser cíclicos e cada vez mais frequentes.

Amendoeiras em flor

Já arrancou um dos eventos mais importantes do Douro Superior, as Amendoeiras em Flor.

Para cativação de visitantes, o município de Torre de Moncorvo elaborou um calendário muito completo de iniciativas destinadas a promover o que de melhor a região tem para oferecer.

Assim, estão a realizar-se festivais culturais e gastronómicos, bem como actividades de lazer.

O Mercado de Produtos Regionais, a oferta da especialidade gastronómica: Borrego da Churra da Terra Quente, a Rota das Pipas, a Rota das Amendoeiras, passeios e circuitos pedestres e a famosa Feira Medieval, entre outros, são motivos suficientes para uma visita.

Ensino da Música na Régua

Foi recentemente celebrado um protocolo entre Câmara Municipal de Peso da Régua e a Banda Juvenil Salesiana de Poiares com vista à implementação de um Projecto Integrado de Ensino da Música no Concelho do Peso da Régua, através da criação de centros de ensino que abrangerão as freguesias de Peso da Régua, Godim, Poiares, Canelas, Galafura, Covelinhas, Vilarinho dos Freires, Sedielos, Fontelas, Loureiro, Moura Morta e Vinhós.

Destinado especialmente aos mais jovens, este protocolo estabelece três centros nucleares, e situar-se-ão no Centro Escolar da Alameda, em Poiares e em Sedielos.

Biológicos e dispensa de certificado

Os operadores que vendam directamente ao consumidor produtos biológicos não embalados, e que não sejam alimentos para animais, ficam dispensados de apresentarem certificado, segundo o aviso publicado no Diário da República sob o nº 3567/2022.

O documento estabelece que o operador não pode ser o produtor do produto, nem sequer o preparador, que não se podem ter esses produtos armazenados a não ser na loja ou posto de venda, não abrangem produtos biológicos importados de um país estrangeiro.

Estão também limitados à venda de, no máximo 5 toneladas / ano, a venda não pode ultrapassar um volume de negócios superior a 20 mil euros anuais, e o eventual custo de certificação dos produtos agora isentos não pode ultrapassar 2% da facturação total em produtos não embalados vendidos por esse operador.

Todos os operadores abrangidos por esta isenção estão obrigados a notificar a sua actividade.

Não sei se a já polémica produção e comercialização de produtos ditos “biológicos”, vai beneficiar ou não com esta isenção, mas que se avizinha mais uma teia burocrática e de quase impossível fiscalização, disso tenho a certeza.

Padre Fontes com novos livros

Um dos maiores animadores culturais da região transmontana, o Padre Fontes (António Lourenço Fontes) lançou mais dois livros de sua autoria: Etnografia Transmontana – Volume III, e Memória do Barroso.

Os livros foram apresentados em Montalegre, no Ecomuseu do Barroso.

O Padre Fontes, que na altura do lançamento destas obras comemorou 82 anos, é conhecido pela sua iniciativa de criar, em 1983, o então polémico Congresso de Medicina Popular de Vilar de Perdizes, evento que ultrapassou as críticas e os obstáculos que então se lhe colocaram, e é hoje um interessante pólo de atracção daquela região. O Padre Fontes é também um notável etnógrafo, um prosador na linha da melhor literatura transmontana, e um estudioso dos usos e costumes da região do Barroso.

Saudamos estas novas obras do Padre Fontes e, especialmente, os seus 82 anos plenos de juventude e de sabedoria.

Parabéns e obrigado por tudo, Padre Fontes.

gouveiafrancisco@hotmail.com

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Veja Também
Fechar
Botão Voltar ao Topo

Adblock Detectado

Por favor desative o Ad Blocker neste site